Avançar para o conteúdo principal

Será por acaso que cidadão e cidade têm as primeiras 5 letras idênticas?

As cidades têm vindo a crescer já não apenas como um contínuo de edifícios de infraestruturas, mas também de uma forma fragmentada e dispersa, espalhando-se por áreas enormes. Muitas iniciativas surgem desgarradas  e sem adequada articulação com a envolvente.

Visões individuais, falta de participação dos cidadãos nas suas diversas áreas de atuação culminam frequentemente em situações de insuficiente legibilidade e funcionalidade do espaço público e, sobretudo uma ausência de identidade.

Recentemente tenho acompanhado algumas publicações de uma pequena comunidade intitulada de  "REurb"  que tem como objetivo principal devolver as cidades às pessoas, tornando-as mais agradáveis pela conjugação da criatividade e a inovação. A REurb parece  apresentar ideias para intervenções de baixo custo nas cidades tornando as pessoas mais felizes. Os meus parabéns a este tipo de comunidades! Parabéns REurb!

Com muita frequência, não só como cidadã comum, mas como enfermeira de cuidados de saúde primários tenho constatado que esta desarticulação e falta de sensibilidade (por vezes justificada pelo facto de existirem "coisas" mais prioritárias ou "emergentes") é causa de inúmeros problemas de saúde,  exclusão social, não comunicação... infelicidade.

Prevenir  a doença e promover a saúde também é sentir e projetar as cidades como "nossas", respeitar o espaço público, contribuir para que o mesmo seja mais inclusivo, mais articulado, mais pensado...
... Do meu ponto de vista este assunto diz respeito a todos.



E assim termino com a publicação de dois vídeos que refletem o dia a dia de quem não se sente parte integrante do seu espaço.

Parabéns aos autores do vídeo.
<div id="fb-root"></div> <script>(function(d, s, id) { var js, fjs = d.getElementsByTagName(s)[0]; if (d.getElementById(id)) return; js = d.createElement(s); js.id = id; js.src = "//connect.facebook.net/pt_PT/all.js#xfbml=1"; fjs.parentNode.insertBefore(js, fjs); }(document, 'script', 'facebook-jssdk'));</script>
<div class="fb-post" data-href="https://www.facebook.com/video.php?v=146783251288" data-width="466"><div class="fb-xfbml-parse-ignore"><a href="https://www.facebook.com/video.php?v=146783251288">Publicação</a> de <a href="https://www.facebook.com/engellerikaldir">Engelleri Kaldır Hareketi</a>.</div></div>



<iframe src="//player.vimeo.com/video/62726537" width="500" height="281" frameborder="0" webkitallowfullscreen mozallowfullscreen allowfullscreen></iframe> <p><a href="http://vimeo.com/62726537">Olhão Acessivel - Ricardo Monteiro</a> from <a href="http://vimeo.com/nunorelogio">Nuno Rel&oacute;gio</a> on <a href="https://vimeo.com">Vimeo</a>.</p>

Mensagens populares deste blogue

A importância da multiplicação e divisão na Matemática

Não tanto devido à minha formação em gerontologia social, mas porque o trabalho destes colegas merece ser partilhado pelo mérito e excelência no papel que têm tido no quebrar de preconceitos e diminuição de tabus em relação aos mais velhos de nós, aqui vai foto editada por #portugueselily com muito muito orgulho! Parabéns pela extraordinária capacidade na inclusão de quem infelizmente,  pela sua natural  vulnerabilidade...é excluido.

Nascer Cidadão

Nascer Cidadão O projecto "Nascer Cidadão" permite registar os recém-nascidos imediatamente no próprio hospital ou maternidade logo após o nascimento perante funcionário do registo civil que para este efeito se desloca às unidades de saúde.

Sendo o nascimento declarado no hospital no posto de atendimento do nascer cidadão, não é necessária qualquer deslocação à conservatória do registo civil.

Para o registo de nascimento das crianças é necessário:
Escolher o nomeO nome é formado no máximo por dois nomes próprios e quatro apelidos.
- Os apelidos são os nomes de família.
- Sendo a criança estrangeira o seu nome será composto de acordo com a lei da sua nacionalidade. Escolher a naturalidadeFreguesia e concelho da maternidade, ouFreguesia e concelho da residência habitual da mãe.Apresentar os documentos de identificação dos pais sempre que possível.Após o registo de nascimento é entregue documento comprovativo do mesmo.O registo é gratuito. Fonte: http://www.irn.mj.pt/IRN/sections/ir…