Avançar para o conteúdo principal

Cidadania e antibióticos - Manter a eficácia dos antibióticos é uma responsabilidade de todos!

A problemática das resistências aos antimicrobianos e do uso dos mesmos, constitui-se hoje um importante problema de saúde pública.

Questões muito pertinentes se levantam no que diz respeito aos valores subjacentes à sua utilização, isto porque a sua incorreta utilização tem implicações graves!
 
O uso responsável de antibióticos pode ajudar a evitar o desenvolvimento de bactérias resistentes e a preservar a eficácia dos antibióticos para as gerações futuras.
Manter a eficácia dos antibióticos é uma responsabilidade de todos!
Os antibióticos estão a perder eficácia a um ritmo que era imprevisível até mesmo há cinco anos. Isto deve-se ao facto de a utilização de antibióticos ter resultado no desenvolvimento de resistência aos tratamentos por antibióticos pela parte das bactérias.
 
Caso continuemos a consumir antibióticos como até agora, a Europa poderá regressar à era pré-antibióticos, em que uma infecção bacteriana comum, como uma pneumonia, podia ser uma sentença de morte. Deste modo, quando se necessitar de antibióticos no futuro, estes poderão já não funcionar.
 
Todas as pessoas podem desempenhar um papel importante na redução da resistência aos antibióticos:
• Os doentes:
1. Sempre que possível, prevenindo as infecções, cumprindo o programa nacional de vacinação.
2. Lavando as suas mãos, e as mãos dos seus filhos, com regularidade – por exemplo, depois de espirrar ou tossir e antes de tocar em objectos ou em pessoas.
3. Usando antibióticos apenas mediante receita médica; não tomando “sobras” nem antibióticos obtidos sem receita médica.
 
4. Respeitando as recomendações do médico ao tomar antibióticos.
5. Perguntando ao farmacêutico/enfermeiro qual a forma apropriada de eliminar os medicamentos não consumidos.
 
Os médicos e os farmacêuticos, entre outros profissionais de saúde:
6. Prescrevendo antibióticos apenas quando são necessários, em conformidade com as orientações baseadas em factos científicos. Quando possível, prescrever um antibiótico específico para a infecção e não de “largo espectro”.
7. Explicando aos doentes como aliviar os sintomas de constipações e de gripe, sem utilizar antibióticos, que são ineficazes nestas situações.
8. Informando os doentes sobre a importância de cumprir o tratamento com antibióticos tal como o indicado pelo médico.
Sugiro a leitura do documento "os dez mandamentos para o uso dos antibióticos"
 
Fonte:http://www.ecdc.europa.eu/pt/eaad/Pages/antibiotics-self-medication-key-messages-general-public.aspx

Mensagens populares deste blogue

Oil and gas in Portugal? No!

Não, não  consigo imaginar o que acontecerá depois do inicio da exploração de hidrocarbonetos na costa de Portugal... o que acontecerá à flora, à fauna  e ao meu coração português!
Fotografia tirada por mim em Aljezur

Não seja mero espectador

Envelhecimento da população pode pôr em causa as dádivas de sangue (Fonte: SIC notícias)


Do que está à espera? Não seja um mero espectador! Quem se vê numa situação de necessidade sabe a importância do que estou a falar. Não custa nada... é tão fácil!  Dirija-se ao serviço de sangue do hospital da sua zona de residência.

Fotografia tirada por mim no palco do Teatro Lethes em Faro


Mira

Olhe para além do horizonte...

o que para si é dado como garantido pode não ser para qualquer outro cidadão...

O valor de estar seguro?
De ter cuidados de saúde?
De ter a acesso à educação?
De ter liberdade para dizer o que pensa?

....olhe ... olhe bem...

participe, doe, faça...

seja ativo e não se conforme com a injustiça...

Sinta-se O cidadão isento, com visão genuína, transparente e transversal. Estabeleça prioridades, saiba perder...Seja  verdadeiramente feliz!

Fotografia tirada por mim em Aljezur