Avançar para o conteúdo principal

Ações de cidadania - Património Cultural

 
 
• Desde logo, ao passear no campo, esteja atento. Se encontrar uma anta, um menir ou outro monumento que julgue não estar referenciado, informe a DGPC (Direção-Geral do Património Cultural)  através do formulário online (www.igespar.pt).
• Contacte ainda este organismo se detetar situações de abandono ou degradação, para que proponha soluções aos respetivos proprietários.
• O património pode sofrer danos devido a obras não autorizadas. Se duvida de que os trabalhos junto a um monumento da sua região têm licença ou estão acompanhados por um arqueólogo, denuncie o caso.
• Outra forma de proteger o património é fazer um pedido de classificação. O imóvel ou sítio passa logo a ser monitorizado pela DGPC.
• Neste momento, estão em revisão muitos planos diretores municipais (PDM), que definem áreas urbanas, rústicas e agrícolas. São um importante instrumento para conhecer o território. Em regra, encontram-se nos portais na Net das câmaras. Não deixe de intervir na sua discussão. Pode participar nas reuniões ou entregar a sua opinião por escrito ou e-mail.
 
_deco/detalhe/cidadania_na_agenda.html

Mensagens populares deste blogue

Volta do Ano Europeu do Cidadão no Alentejo Central e Litoral

Open Day da Cidadania no Alentejo Central e Litoral

"Volta do Ano Europeu do Cidadão"


É já no dia 3 dezembro de 2013 na Universidade de Évora
 Veja mais em http://www.google.pt/url?sa=t&rct=j&q=&esrc=s&frm=1&source=web&cd=36&ved=0CFUQFjAFOB4&url=http%3A%2F%2Fsiiue.uevora.pt%2Ffiles%2Fanexo_informacao%2F89550&ei=bpaSUqCTBoay7Aa5g4GQDg&usg=AFQjCNGXhoWhWFu3U20LmllNoeiO9Mramg&sig2=kNCS_2JSrmcQbVDiSiy29Q

A importância da multiplicação e divisão na Matemática

Não tanto devido à minha formação em gerontologia social, mas porque o trabalho destes colegas merece ser partilhado pelo mérito e excelência no papel que têm tido no quebrar de preconceitos e diminuição de tabus em relação aos mais velhos de nós, aqui vai foto editada por #portugueselily com muito muito orgulho! Parabéns pela extraordinária capacidade na inclusão de quem infelizmente,  pela sua natural  vulnerabilidade...é excluido.