Avançar para o conteúdo principal

Iniciativa - Cidadania e desenvolvimento

O Observatório Permanente da Justiça Portuguesa do Centro de Estudos Sociais dinamizou a 6.ª Conferência do Ciclo de Conferências “Cidadania e Desenvolvimento: a governação e a organização do sistema de justiça”: O Acesso à Justiça numa Era Pós-Estatal.
 
Nesta conferência, António Hespanha Professor Catedrático Jubilado da Faculdade de Direito da Universidade Nova de Lisboa trouxe temas, como o pós-legalismo como situação de fato e como programa, o imaginário do pós-legalismo, as realidades do direito pós-estatal, as necessidades de redefinição do conceito de justiça e a democratização “realista” da justiça e os novos contornos da justiça democrática, entre outros.
A Conferência foi realizada no âmbito do Programa de Doutoramento Direito, Justiça e Cidadania no Séc. XXI e do Curso de Especialização em Gestão e Organização da Justiça.
 

Mensagens populares deste blogue

A importância da multiplicação e divisão na Matemática

Não tanto devido à minha formação em gerontologia social, mas porque o trabalho destes colegas merece ser partilhado pelo mérito e excelência no papel que têm tido no quebrar de preconceitos e diminuição de tabus em relação aos mais velhos de nós, aqui vai foto editada por #portugueselily com muito muito orgulho! Parabéns pela extraordinária capacidade na inclusão de quem infelizmente,  pela sua natural  vulnerabilidade...é excluido.

Nascer Cidadão

Nascer Cidadão O projecto "Nascer Cidadão" permite registar os recém-nascidos imediatamente no próprio hospital ou maternidade logo após o nascimento perante funcionário do registo civil que para este efeito se desloca às unidades de saúde.

Sendo o nascimento declarado no hospital no posto de atendimento do nascer cidadão, não é necessária qualquer deslocação à conservatória do registo civil.

Para o registo de nascimento das crianças é necessário:
Escolher o nomeO nome é formado no máximo por dois nomes próprios e quatro apelidos.
- Os apelidos são os nomes de família.
- Sendo a criança estrangeira o seu nome será composto de acordo com a lei da sua nacionalidade. Escolher a naturalidadeFreguesia e concelho da maternidade, ouFreguesia e concelho da residência habitual da mãe.Apresentar os documentos de identificação dos pais sempre que possível.Após o registo de nascimento é entregue documento comprovativo do mesmo.O registo é gratuito. Fonte: http://www.irn.mj.pt/IRN/sections/ir…