Avançar para o conteúdo principal

Cidadómetro

Será que você é mesmo o cidadão que pensa que é?
Todos nos consideramos verdadeiros cidadãos, conscientes dos nossos deveres para com a sociedade. Mas muitos surpreendem-se a defender alguma coisa e a agir de maneira totalmente oposta.
Através destas questões, vai poder avaliar se a sua conduta como cidadão está de acordo com o que pensa ser a plena cidadania. E como esta conduta se posiciona em relação à dos outros cidadãos. Temos acompanhado, nos últimos anos, inúmeras iniciativas de programas de cidadania corporativa.
No âmbito das entidades civis e instituições públicas, no mundo das empresas é sempre uma opção voluntária, que pode ou não agregar valor às suas marcas.
Participe e analise o grau da sua cidadania.

 
Para melhor responder às questões, compartilhe os correctos conceitos que envolvem a plena cidadania:
Liberdade – não apenas as liberdades civis de deslocação, expressão, crença, e orientação sexual, mas também as liberdades económicas de empreender e politicas de participar
Propriedade – não apenas a efectividade da propriedade de bens móveis e imóveis, mas também do respeito aos contratos e garantia da sua segurança jurídica
Honra não apenas um atributo da nobreza de carácter, mas a determinação em cumprir compromissos, respeitar a palavra empenhada e manter contratos
CIDADÓMETRO
Teste o seu grau de cidadania


1. Agrupando os valores universais da civilização e tradição humanistas nos seguintes pares conceituais e lógicos - Vida/Segurança, Justiça/Liberdade e Propriedade/Honra - seleccione a opção que mostra o respeito e a importância que você dá aos mesmos, do maior para o de menor grau.
A- Justiça/Liberdade, Propriedade/Honra, Vida/Segurança
B- Propriedade/Honra, Vida/Segurança, Justiça/Liberdade
C- Todos os valores acima, na sua interdependência lógica e conceitual
D- A cultura dominante da sociedade portuguesa não respeita os valores universais
E- A cultura dominante da sociedade portuguesa respeita, mas não sabe como efectivar tais valores no seu comportamento quotidiano
2. Você acredita que a sua participação na comunicação social (através de cartas dos leitores, opinião expressa, informações úteis, flagrantes enviados sobre acontecimentos públicos, fotos de delitos praticados, comentários sobre reportagens políticas, denúncias feitas às autoridades públicas etc) pode contribuir tanto quanto a sua participação na vida política, para a mudança de valores das nossas lideranças sociais?
A- Acredito e pratico
B- Acredito e não pratico
C- Acredito pouco e pratico pouco
D- Não acredito e não pratico
3. Tendo em vista tais valores, você participa e contribui para o aperfeiçoamento e a qualidade da transmissão dos mesmos no sistema educacional público e privado que formará como plenos cidadãos os nossos filhos?
A- Participo muito
B- Participo pouco
C- Não participo mas gostaria de participar
C- Não participo
4. Tendo em vista os valores agrupados e expressos no item 1, você participa e contribui para o aperfeiçoamento e a qualidade do nosso sistema de representação política, não apenas através das eleições, mas da cobrança de promessas de campanhas eleitorais e de maiores compromissos entre eleitores, políticos e partidos?
A- Participo muito
B- Participo pouco
C- Não participo, mas gostaria de participar
D- Não participo
5. Você participa em associações civis e de organizações não governamentais de actuação política e de controlo social de governos, mandatos e orçamentos (nem que seja de seu condomínio, bairro), e não apenas de carácter social ou assistencial, filantrópico ou humanista?
A- Participo muito
B- Participo pouco
C- Não participo mas gostaria de participar
D- Não participo
6. Do ponto de vista da cidadania exemplar, qual destas citações considera ser a que melhor traduz o seu entendimento de cidadania e reflecte a sua participação nas questões da sociedade?
A- "Onde as leis não têm força, pululam os demagogos e o povo torna-se tirano" - Aristóteles, filósofo grego ( 384 a .C. – 322 a .C.)
B- "Onde não há lei, não há liberdade" - John Locke, filósofo inglês (1632 – 1704)
C- "O maior castigo para aqueles que não se interessam por política é que serão governados pelos que se interessam" - Arnold Toynbee (1889 - 1975) filósofo e historiador inglês
D- “Os pobres roubam aos ricos, que roubam ao Estado, que rouba a todos nós” - dito sarcástico popular
E- “Já transfiro muito da minha riqueza privada para governantes e burocratas, para me dar ao trabalho de ainda fiscalizar as suas condutas públicas” - empresário anónimo
7. Ao deparar-se, num local público, com um outro cidadão a agir contra os direitos colectivos e o interesse público (como ouvir o rádio do carro alto demais, não respeitar a fila no cinema, corromper agentes da lei, deitar lixo nas ruas, desperdiçar recursos naturais, destruir bens e equipamentos públicos etc), a sua reacção é:
A- Seguir o seu caminho, na convicção de que não tem nada a ver com isso, porque um local público não é propriedade de ninguém
B- Reclamar, manifestar o seu desacordo, chamar a atenção da pessoa para o que ela está a fazer errado e depois vai-se embora
C- Para além de constranger o cidadão demonstrando a sua insatisfação, incentivar outros a fazerem o mesmo e, dependendo do caso, denunciar o ocorrido às autoridades públicas.
D- Nenhuma das respostas anteriores
8. Acredita que a comunicação social portuguesa, principalmente as emissoras de televisão, de rádio e revistas de entretimento, cumpre o seu papel de disseminar informações, valores e conceitos relevantes para o desenvolvimento da consciência de plena cidadania?
A- Acredito com convicção
B- Acredito pouco
C- Não acredito
D- Não tenho opinião formada
9. Levando-se em consideração o estado de espírito comum dos cidadãos entre optimistas/esperançosos, pessimistas/sem esperança, e cépticos/cínicos, os primeiros são os que agem positivamente visando influenciar os demais a agir da mesma forma, os segundos são descrentes e simplesmente não adoptam nenhuma conduta exemplar e os terceiros não apenas se omitem como procuram dissuadir os que agem, considerando-os no mínimo ingénuos, como é que se enquadraria a si mesmo ao avaliar o actual cenário nacional?
A- Optimista/esperançoso
B- Pessimista/sem esperança
C- Céptico/cínico
D- Nenhuma das respostas anteriores
10. Coloque por ordem de importância de intervenção os dois principais sistemas de produção e reprodução de valores universais da cidadania, em face de sua efectiva contribuição para o desenvolvimento da cultura de cidadania portuguesa
A- Educação/Academias
B- Justiça/Polícias - Ministério Público
C- Comunicação Social/Empresariado
D- Família/Igrejas
E- Outras combinações
 
PONTUAÇÃO
A pior resposta vale 1 ponto; respostas medianas valem entre 2 ou 3 e as melhores respostas valem de 4 a5 pontos:
De 0 a 20 pontos
- a sua consciência de cidadania precisa de melhorar. Leia os conteúdos do site da Voz do Cidadão. Conheça o trabalho dos movimentos de controlo social do governo, mandatos e orçamentos. Participe em acções e organizações relacionadas com o conceito de plena cidadania.
De 20 a 40 pontos
- você tem uma ideia razoável do que é a plena cidadania, mas precisa ser mais actuante. Divulgue o conceito e incentive outros a fazerem o mesmo! Lembre-se que a cultura política e a qualidade dos governos nada mais são do que o resultado da cultura política de toda a sociedade.

De 40 a 50 pontos - Parabéns! Você é um cidadão consciente e actuante, ou seja, um cidadão coerente com as suas ideias e acções: um verdadeiro cidadão exemplar! Continue influenciando para que outros façam o mesmo pois a maior inimiga da democracia é a demagogia.











Fonte a visitar:

 
Tabela de resultados por questãoQuestão 1 - A-4, B-3, C-5, D-1, E-2
Questão 2 - A-5, B-3, C-2, D-1
Questão 3 - A-5, B-3, C-2, D-1
Questão 4 - A-5, B-3, C-2, D-1
Questão 5 - A-5, B-3, C-2, D-1
Questão 6 - A-3, B-5, C-4, D-2, E-1
Questão 7 - A-1, B-3, C-5, D-1
Questão 8 - A-2, B-5, C-4, D-1
Questão 9 - A-5, B-1, C-1, D-1
Questão 10 - A-3, B-4, C-5, D-3, E-1
 
 
 
 
 

Mensagens populares deste blogue

A importância da multiplicação e divisão na Matemática

Não tanto devido à minha formação em gerontologia social, mas porque o trabalho destes colegas merece ser partilhado pelo mérito e excelência no papel que têm tido no quebrar de preconceitos e diminuição de tabus em relação aos mais velhos de nós, aqui vai foto editada por #portugueselily com muito muito orgulho! Parabéns pela extraordinária capacidade na inclusão de quem infelizmente,  pela sua natural  vulnerabilidade...é excluido.

Nascer Cidadão

Nascer Cidadão O projecto "Nascer Cidadão" permite registar os recém-nascidos imediatamente no próprio hospital ou maternidade logo após o nascimento perante funcionário do registo civil que para este efeito se desloca às unidades de saúde.

Sendo o nascimento declarado no hospital no posto de atendimento do nascer cidadão, não é necessária qualquer deslocação à conservatória do registo civil.

Para o registo de nascimento das crianças é necessário:
Escolher o nomeO nome é formado no máximo por dois nomes próprios e quatro apelidos.
- Os apelidos são os nomes de família.
- Sendo a criança estrangeira o seu nome será composto de acordo com a lei da sua nacionalidade. Escolher a naturalidadeFreguesia e concelho da maternidade, ouFreguesia e concelho da residência habitual da mãe.Apresentar os documentos de identificação dos pais sempre que possível.Após o registo de nascimento é entregue documento comprovativo do mesmo.O registo é gratuito. Fonte: http://www.irn.mj.pt/IRN/sections/ir…